Salvador no Século 20

 

No início do século 20, Salvador estava envolvida no tumulto político da época e foi covardemente bombardeada pelo Presidente da República, adversário de Ruy Barbosa.

Como em outras partes do mundo, Salvador começou o século 20 com aspirações de modernidade. Nas primeiras décadas do século a paisagem urbana foi muito alterada (veja quadro abaixo), abrindo-se grandes avenidas, mas com lamentável destruição de edifícios históricos.

 

 

1912 - Bombardeio de Salvador.

Foi inaugurada a Estação Radiotelegráfica de Amaralina.

Demolida a Igreja da Ajuda, construída no século 16 pelos Jesuítas.

1915 - Inaugurada a Avenida Sete.

1930 - O Elevador Lacerda ganhou sua arquitetura atual, com duas torres. Nesse ano, até 1937, o Graf Zeppelin incluiu Salvador em ser serviço de correio. O Hindenburg também passou aqui, em 1936.

Quebra-bondes devido ao aumento de tarifas.

1933 - Demoliu-se o templo da Sé Primacial do Brasil.

1934 - O Zeppelin.

1958 - Teatro Castro Alves

 

 

Mais: Bahia no Século 20

 

 

Salvador vista do Forte São Marcelo, antes de 1906.

 

 

História de Salvador

 

Mudanças na Paisagem Urbana de Salvador

1906 - Em 25 de setembro iniciou-se as obras de iluminação elétrica em Salvador.

De 1912 a 1915, houve grandes alterações na Cidade, que foi contaminada pelo espírito modernista. O Porto foi aterrado e ampliado, mais uma vez. Vários prédios históricos foram demolidos para a passagem da Avenida Sete de Setembro, ligando a Praça Castro Alves ao Farol da Barra.

Em 1912, a histórica Igreja da Ajuda, a primeira intramuros da Cidade, fundada pelo Padre Manoel da Nóbrega, foi demolida para alargamento da Rua da Ajuda.

1933 - Demoliu-se o templo da Sé Primacial do Brasil.

O bairro do Comércio transformou-se no centro financeiro da Cidade, abrigava a sede de muitos dos bancos e seguradoras.

Até os anos 1940, a Cidade ainda conservava muito do charme de outrora.

A partir dos anos '50, os grandes edifícios passaram a alterar muito a paisagem urbana. A onda modernista dominou os empreendimentos da Cidade, em detrimento de seu patrimônio histórico.

Nos anos '60, feirantes e barraqueiros dominavam a paisagem do Porto. Incêndios destruíram o antigo Mercado Modelo e a feira de Água de Meninos. Muitos feirantes deslocaram-se para São Joaquim, que se transformou na maior feira da Cidade.

Mas também foi nos anos '60 que ocorreu uma grande transformação urbanística na Cidade, com a construção do projeto viário de Mário Leal Ferreira.

A inflexão em favor da herança cultural ocorreu no final dos anos '70, quando o patrimônio histórico baiano começou a ser restaurado em larga escala, com a ajuda da Unesco. A maior parte das instituições financeiras, comerciais e administrativas da Cidade foram deslocadas para fora do Centro Histórico. A Rodoviária também foi transferida para mais ao centro da Península, junto com a construção do primeiro grande shopping center de Salvador, o Iguatemi.

 

Salvador

 

Antiga Salvador

 

Mapas Salvador

 

Igrejas Salvador

 

Salvador Seculo 19

 

Zeppelin

 

Copyright © Guia Geográfico - Cidade de Salvador - Iconografia antiga, século XX.

 

Salvador no Século 20

 

História Cidade Salvador